TRABALHO EM FAMÍLIA

Desenvolver a atividade no campo é uma tarefa árdua e com muita responsabilidade, afinal, depende de vários fatores que resultam no orçamento dos produtores rurais. O trabalho em família é uma parte da sucessão dentro da propriedade, que passa de geração em geração o auxílio e a gestão. O movimento de sair do campo e ir estudar na cidade trouxe, por algum tempo, a migração definitiva, o que em alguns casos encerrou o trabalho no campo por falta de sucessor. Mas com o incentivo das universidades e cooperativas, esse movimento está retornando e pais e filhos voltam a planejar o futuro da produção rural.

DOIS VIZINHOS
Seguindo essa premissa, é que apresentamos a história do cooperado Osmar Marchesini, da área rural de Dois Vizinhos, no sudoeste do Paraná. Em um total de 8 alqueires, o produtor tem a atividade pecuária leiteira em parceria com seu filho, Cesar Marchesini. Com um plantel de 85 animais, sendo 38 em lactação, com uma média de 750 litros de leite por dia. “Adquirimos mais alguns pedaços de terra para agregar em nossa propriedade geral. Trabalhamos em família, sendo meu filho e eu, com ajuda de minha esposa na lida aqui, eventualmente contratando um terceiro nos momentos de pico”, explicou Osmar que complementou, “na parte de leite temos novilhas, vacas em lactação, sempre em alternância quando ocorrem os ciclos do animais”.

RAÇÕES PRIMATO
No que se trata da utilização das rações Primato, Osmar classifica que está satisfeito. “No que diz respeito a ração estamos satisfeitos com o resultado que ela nos traz, notamos na produção, na sanidade dos animais, temos o atendimento sempre em dia, nos prazos combinados, então, muito bom”, enalteceu o cooperado que ainda complementou, “temos a assistência técnica que periodicamente está nos acompanhando, verificando as condições dos animais, se está tudo dentro do procedimento, o que nos dá uma tranquilidade”.

COOPERATIVA
A relação com a Primato é classificada como parceira fundamental no desenvolvimento das atividades de pecuária e agrícola. “É muito boa e importante esta relação com a Primato. Além das rações e sal mineral, negociamos insumos para silagem e todos os medicamentos para os animais”, explicou Osmar que concluiu, “então para nós a cooperativa tem grande participação em nossa propriedade e como temos bom relacionamento, não trocamos, mesmo com a visita de empresas concorrentes quase que todos os dias”.

 

 

Voltar